SPRING!






REGISTRO:  2.669/14

Textos estão protegidos pelas Leis brasileiras de Direito Autoral. É obrigatório que se solicite permissão para ser montado. Não fazê-lo será passível de ações legais. Para solicitação, falar com o autor DURVAL CUNHA  pelo e-mail: altamirando66@hotmail.com


AUTOR
Durval Cunha

FACEBOOK: https://www.facebook.com/durval.cunha.98
E-MAIL : altamirando66@hotmail.com . 

CEL:


VIVO   : 11 - 99746-2374




SPRING!!
Inspirado na música Spring da banda  de rock alemã Rammstein.

CONFIRA A LETRA TRADUZIDA E A MÚSICA NESSE LINK:

https://www.letras.mus.br/rammstein/330250/traducao.html




PERSONAGENS:

MIRNA GAZOLA
ANGÉLICA


      Sala de apartamento de classe média alta. Ao fundo a sacada com vista para cidade , o apartamento ocupa um dos andares mais altos do prédio. A sacada é parte importante da estória.  Mirna entra correndo.  Grita que vai se matar. Ela veste uma camisola esvoaçante e elegante, num tom branco ou rosa. É uma bela mulher em torno de 35 anos.
MIRNA
Eu vou me matar! Eu vou me matar!
ANGÉLICA (Entrando em seguida)
Não Mirna! Não!
         Mirna vai até a beira da sacada. Dramática e visivelmente canastrona. Faz poses na sacada.
MIRNA
 A vida é arte! É flash, é brilho... Preciso de holofotes pra mostrar ao mundo onde estou... Sem eles é lugar nenhum, sem eles não existe vida...  E sem vida...pra que viver?
ANGÉLICA (Aflita)
Não Mirna, não! Pense nos fãs, na carreira! O cinema, o teatro, a TV! O que será deles sem você?
MIRNA
Viverão da lembrança da estrela que se apagou... E essa lembrança há de inspirar os que dão a vida pela arte... Adeus... (Faz poses ainda mais dramáticas. Aproxima-se da beira da sacada ).  Que grande artista morre em mim...
         Mirna congela na posição. Angélica puxa um calhamaço de folhas que tinha no bolso e confere.
ANGÉLICA
“Que grande artista morre em mim” ? De onde veio isso?
MIRNA (Congelada na mesma posição)
De um filme acho... Lindo né?
ANGÉLICA
Não se mexe. Tá ótima com essa luz. (Pega o celular e liga) . Alô Piolho! Ela tá na posição final. Filmou?  ... Acerta cor, foco, contraste. Deixa tudo pronto. Na hora do helicóptero vai ser pra valer.  ... Tá.
MIRNA
Posso me mexer?
ANGÉLICA
Não! Ele falou pra você chegar mais perto.
MIRNA
Só um passinho. (Dá um passinho) Assim acabo caindo.  Morro de medo da beira. A proteção é baixa.
ANGÉLICA (Pro Piolho)
Pegou?... Beleza. Fica aí no prédio. Não deixa ninguém te ver. ... Isso, depois eu  impeço o suicídio. Pegou bem o rosto pra leitura labial? O helicóptero do Sá não vai ter esse ângulo. ... Tá Piolho.
MIRNA
Posso sair?
ANGÉLICA
Pode. (Ela descongela e volta pro meio das sala.) Fica aí no prédio Piolho. Nem pensa em sair. Se for mijar, mija aí. (Desliga o telefone). O Piolho achou que tá artificial.
MIRNA
Mande ele ir a merda! Virou diretor?
ANGÉLICA
 Mas tá artificial Mirna... Faz mais uma vez. O final.
MIRNA
Caramba... Daqui a pouco começa o programa do Ricardo Sá, o helicóptero não vai pegar tanto detalhe assim. Eu tento me matar, você me segura e pronto! Pra que esse texto?
ANGÉLICA
Mas no ângulo que o Piolho tá dá pra ver aqui dentro. A gente testou.  E depois vai ter meu testemunho, vou contar pra imprensa o que você falou. O movimento da boca tem que combinar. Vamos fingir ser coisa de paparazzi, paparazzi só usa equipamento bom, com zoom forte.
MIRNA
(Ela volta pra perto da janela) Dá a deixa.
        A cena tem que ficar idêntica como foi da primeira vez.
ANGÉLICA (Aflita)
Não Mirna, não! Pense nos fãs, na carreira! O cinema, o teatro, a TV! O que será deles sem você?
MIRNA
Viverão da lembrança da estrela que se apagou... E essa lembrança há de inspirar os que dão a vida pela arte... Adeus... (Faz poses ainda mais dramáticas. Aproxima-se da sacada).  Que grande artista morre em mim... (Congela novamente)
ANGÉLICA
De novo essa frase? O texto termina no Adeus.
MIRNA ( Descongela)
Adeus é pra baixo demais. O mundo precisa saber o que perdeu.  Tipo assim: 'Ela era tudo pra nós. E nós a perdemos.... '
ANGÉLICA
Onde ouviu essa frase?
MIRNA
Não lembro. Num filme acho. Sabe quem falou?
ANGÉLICA
Nero. O que botou fogo em Roma. Falou isso antes de morrer. Ele se ‘autoproclamava‘ ator.  Essa prática já dura séculos...
MIRNA
Tá bom Angélica. A gente corta a frase. O importante é a tentativa de suicídio parecer real.  Não vai ligar pra produção do “Mulheres Desesperadas” ? Preciso entrar nesse reality. Vai que fecham o elenco.  Uma tentativa de suicídio deve convencer o pessoal da produção.
ANGÉLICA
Não sei não Mirna... Você não convence muito como ‘mulher desesperada’ .
MIRNA
Mas não estou  tentando me matar, pombas? Quer desespero maior que esse?
ANGÉLICA
Mas qual a motivação? Que motivo ia ter pra isso? Uma mulher pré-selecionada perdeu pai e mãe num acidente. O Avô foi assassinado num assalto, o irmão se matou e o marido desapareceu quando  tava grávida de cinco meses.
MIRNA
Credo! Então ela errou de reality. Devia participar do ‘Mulheres Azaradas’. Com um histórico desses ela acha que vai dar sorte e ganhar um milhão?
ANGÉLICA
O nome do reality é ‘Mulheres Desesperadas’ Mirna! Se tem que tá desesperada pra participar.
MIRNA
E eu tô! (Apontando pra sacada) Vou tentar me matar, lembra?
ANGÉLICA
Porque a mídia te esqueceu, porque foi eliminada na terceira semana do reality ‘Vida Louca’, porque não te dão mais papéis no teatro, cinema, TV...  É por causa disso que vai se matar? Esse teu grande drama?
MIRNA
E você acha pouco?
ANGÉLICA
Diante da morte dos pais, assassinato do avô, suicídio do irmão e sumiço do marido... Parece pouco sim.
MIRNA
E depois não é só isso não! Nunca mais fiz uma presença Vip em festa! Nunca mais! Tem noção do que é isso? Cheguei a ganhar trinta mil reais por duas horas de trabalho. Agora nem um centavo.  A semana passada fui num aniversário de graça. E ainda tive que levar presente. De graça Angélica! Como se eu não fosse ninguém! Me senti um nada!
ANGÉLICA
Era aniversário do seu sobrinho Mirna.
MIRNA
Pior ainda! Se tua própria família não te da valor, quem vai dar?
ANGÉLICA
Problema financeiro todo mundo tem. Precisa de um drama pessoal. Quem sabe um trauma de infância. Uma coisa que comova as pessoas. Como foi sua infância?
MIRNA
Normal...  Ia muito pro sitio em Catanduva.. Nas férias também.  Minha família é toda de lá. Nossa... Eu tomava banho de rio, andava de charrete, comia mexerica ponkan no pé. Aquelas grandona,sabe?  Quando era época me fartava de comer jabuticaba. Minha roupa ficava roxa.  Tenho uma tia doceira, ela fazia pudim de jabuticaba. Delícia...  E caqui então?! Nossa! Minha tia fazia licor de tudo que é fruta ,eu e meus primos tomava escondido. (Ri) A molecada ficava bêbada.  Só de pensar dá água na boca... (Percebendo que Angélica olha pra ela com ar de desgosto ) Que foi Angélica?
ANGÉLICA
Sê não tá ajudando Mirna.  Sê não tá ajudando...
MIRNA
Quer que eu invente? Não tenho desgraça na família. Quer violência?  Uma vez meu avô pegou a gente tomando licor.  Entrou todo mundo na cinta!  Era uma cintada e um grito. Levei uma lapada , o vergão ficou  uma semana. Nossa... Depois foi uma dificuldade pra molecada tomar licor naquela casa. Era um fundinho de copo e olhe lá... Já tomou licor de Murici?
ANGÉLICA
Vamos focar no avô! Ele era bravo, severo?
MIRNA
Muito. Ninguém questionou as lapadas na gente. Na certa pra não levar uma  lapada também.
ANGÉLICA ( Interessada)
Tem algum episódio violento com só vocês dois?  Ele nunca te atacou com  objeto contundente ou aplicou um castigo cruel e incomum?
 MIRNA
Claro que não! Tá doida?  Comigo ele era um fofo. Vivia me pondo no colo pra contar estórias.
ANGÉLICA
Avô bonsinho não dá manchete não amiga.  Quando tava no colo... ele nunca te tocou de um jeito esquisito?  Nunca sentiu nada estranho te cutucando?
MIRNA (Horrorizada)
Eu não acredito no que ouvi...
ANGÉLICA
Gente feliz não se suicida, Mirna! Abuso sexual ia justificar a tentativa de suicídio, ajudar a conseguir um ensaio nu e ainda alavancar a venda da revista. Abuso sexual é tudo que você precisa.  Duvido que fosse uma criança fofa, que alguém ia te contar estórias... Tem certeza? Nunca te cutucou?
MIRNA
 Comeu cocô?! Já não basta aquele vídeo fajuto na internet?
ANGÉLICA
Eu tento te ajudar mas é impossível.
MIRNA
Quer me ajudar?! Descobre quem botou o vídeo fajuto na internet.  Daí a gente processa  e  ganha um bom dinheiro!
ANGÉLICA
Esse vídeo  que te botou de volta na mídia. Esse vídeo! Não fosse ele o  'Mulheres Desesperadas' nem ia lembrar do seu nome..
MIRNA
Você também acha que sou eu no vídeo?
ANGÉLICA
Todo mundo acha Mirna. A semelhança é grande demais.
MIRNA
Mas não sou eu! Não tenho cara pra ir em Catanduva! Não tenho!
ANGÉLICA
Mas foi bom pra você. Não foi só o 'Mulheres' não. To negociando com um site também. Falta só um detalhe...
MIRNA
Que detalhe?
ANGÉLICA
Preciso que confirme que é você no vídeo.
MIRNA
Tá maluca? Nem morta!  Eu sou uma atriz! Uma celebridade, alguém que o Brasil admira. Quantas adolescentes não sonham ser uma Mirna Gazola? Quantas? Como posso dizer que aquela mulher...que tá...que tá...fazendo um boquete,.. sou eu?
 ANGÉLICA
Não se faz omelete sem quebrar os ovos Mirna.
MIRNA
Angélica...se tua intenção era fazer um trocadilho infame...parabéns!  Você conseguiu.
ANGÉLICA
Mas a grana é boa....
MIRNA
Não quero saber. Chega! Se eu pego quem fez esse vídeo eu mato!
ANGÉLICA
Posso fazer uma última pergunta?
MIRNA
Fala.
ANGÉLICA
Que tipo de estória seu avô contava?
MIRNA (Irritada)
Pelo amor de Deus...
ANGÉLICA
As vezes,quando o trauma é grande, a pessoa bloqueia. Nas estórias nunca teve uma cobra que se tinha que pegar? Ou então a cobra pegava você ou as duas coisas? Pensa um pouco...   
MIRNA (Indo atrás de Angélica que foge)
Que tal se eu estrangulasse a minha produtora? Hein? Motivos tenho de sobra!
ANGÉLICA (Se afastando dela)
Caramba! Tem que ser na zona de conforto, senão não serve.  Você é saudável, bem nascida e com uma família funcional, ou seja, tô sem material pra trabalhar...
MIRNA
Se vira com o que tem! Você não é produtora do Serginho Rebolado? O pagodeiro? Então?
ANGÉLICA
Não seja cruel Mirna. O Serginho Rebolado é um cara talentoso. O problema  foram as más companhias. Mas não desisti dele não.
MIRNA
Esqueceu de citar a  maconha, a cocaína e o crack.
ANGÉLICA
Em breve ele sai da clínica. Ele largou  a cocaína e o crack.
MIRNA
E a maconha?
ANGÉLICA
A gente fez um trato. Ele fica com a maconha e abandona o resto. Tá dando super certo.
MIRNA
E onde ele arranja maconha na clínica?
ANGÉLICA
Bom...na verdade...eu que levo. Tenho um esquema com um enfermeiro.
MIRNA (Espantada)
Sê ta levando maconha pra uma clínica ?
ANGÉLICA
Na verdade é Skank. A maconha comum ele acha aguada.
         Toca o celular de Angélica, ela confere quem é.
MIRNA
Quem é?
ANGÉLICA (Aflita)
Assistente do mandachuva do programa. Dona Eudoxia. Cala a boca, não fala. (Atende. Muda completamente o tom. Fala aos soluços. Angélica é sempre mais convincente como atriz do que Mirna, mesmo sendo apenas produtora. A comparação ajuda a mostrar a péssima atriz que Mirna é) Dona Eudoxia. Ia ligar pra senhora agora! Foi a mão de Deus ter ligado. Quase acontece uma tragédia... A Mirna dona Eudoxia. (Soluça mais intensamente) Ela tentou se matar! Ia pular do prédio. Eu que não deixei... Dei calmante, tá dormindo... Não sei onde achei forças. Nessas horas se sente a mão de Deus, eu fraquinha desse jeito ... A família abandonou de vez. Por causa do vídeo, sabe? ... Ela nega tudo. Diz que não é ela, imagine. Tá em negação.  Tô perdendo minha amiga, Dona Eudoxia. Tô perdendo (se emociona)... Definhando. Pele e osso. Tão prostrada,tive que dar banho nela. A pobrezinha fedia já... (Mirna olha feio e contrariada a cada comentário exageradamente negativo de Angélica) E o pior, dona Eudoxia. (Soluça) Deu problema no silicone dos peitos, coitada. Vai ter que tirar urgente. E como tá sem dinheiro pra colocar outro, vai deixar os peitos vazios... (Mirna fica horrorizada, faz sinal pra ela desligar) Como vai conseguir namorado, ir a praia? Ao invés de biquine vai usar um esparadrapo.  O ‘mulheres desesperadas’ é minha última esperança. Lá ela vai ter acompanhamento, vai por pra fora o que sente. Como?...  Eu soube de outra pré-selecionada , dessa eu não soube não. A Mirna passou por isso também, dona Eudoxia. Ela nega. ... (Mirna faz sinal que vai bater nela) Passou sim. Fizeram dona Eudoxia, fizeram coisa suja com ela quando criança. Eu sinto. Os problemas dela vem daí. ...  Abusaram! Abusaram sim e foi mais de uma vez e mais de um.  ... ( Mirna ameaça partir pra cima dela, Angélica se afasta de celular em punho) A senhora imaginou se durante o programa os médicos arrancam isso dela? Ao vivo! Da boca da Mirna Gazola! Eu entendo o drama das outras, mas são desconhecidas, não tem o apelo de uma Mirna Gazola. ...  (Se emociona novamente) Tá vendo? Foi Deus que fez a senhora ligar, foi Deus! Não é pelo prêmio ,não é pela exposição na mídia, é pela saúde da Mirna. Não tem bem mais precioso. Eu já fui produtora dela, virei amiga e hoje sou mãe, dona Eudoxia. (Soluça) Por isso meu desespero, é um desespero de mãe! Não deixa eu perder minha  Mirna,não deixa .  ... Que Deus me castigue se eu estiver mentindo, mas agora, nesse instante, estou com o telefone numa mão e um rosário na outra. (Expõe a mão vazia)  O rosário que minha vó me deu no leito de morte.... Eu aguardo, eu aguardo. A senhora é uma pessoa abençoada, dona Eudoxia, uma pessoa abençoada... (Desliga, o ar emocionado é substituído instantaneamente por ar sacana) Puta que pariu, deu certo!!
MIRNA (Furiosa)
Peito vazio? Fizeram ‘sujeira’ na infância?
ANGÉLICA
Calma! Calma! Exagerei um pouco. Alegria! Tá praticamente dentro.
MIRNA (Aliviada)
Graças a Deus! Pelo menos isso! Pra compensar tanta humilhação.
ANGÉLICA (Indo pegar uma caixa profissional de maquiagem)
Simulação de suicídio com helicóptero do Sá filmando ao vivo. É  a cereja do bolo! Sê vai aparecer em tudo que é jornal. Como o 'Mulheres Desesperadas' não vai te querer? Vai ser uma puta propaganda.  O lance do vídeo pornô te ajudou pra caramba. Nossa. Bombou tua imagem , eles querem discutir invasão de privacidade , seu caso veio a calhar. Dona Eudoxia disse que por ela sê tá dentro!
MIRNA
Aleluia! Nunca pensei que diria isso, mas dava um beijo na boca de quem inventou aquele vídeo!
ANGÉLICA (Ar de nojo)
Eca!
         Angélica se arrepende imediatamente do que disse. Fica desconcertada. Mirna percebe.
MIRNA
Como é que é?
ANGÉLICA
Calma Mirna, tá dando tudo certo. Não vai se alterar agora.
MIRNA
Foi você! Eu devia ter imaginado!
ANGÉLICA
Foi pro teu bem, pra te ajudar.
MIRNA
Ajudar a levar fama de puta em Catanduva?
ANGÉLICA
Esse o teu problema, pensa pequeno. Tá preocupada com as tias de Catanduva.
MIRNA
Como conseguiu alguém tão parecido comigo?
ANGÉLICA
Passando horas na internet. Ela só é parecida de perfil. Por isso que só tem cena de sexo oral. Só podia mostrar de ladinha.  E ainda tinha uma tatuagem na nuca. Mandei o Piolho apagar.
MIRNA
O Piolho tá nisso também?
ANGÉLICA
Com mulher grávida e ameaça de despejo, o Piolho tá em qualquer coisa  remunerada. Esse vídeo foi a salvação da lavoura. Catanduva vai ter orgulho de você , vão colocar seu busto na praça da Matriz.      
MIRNA
E vai ser como? De ladinho...fazendo sexo oral? 
ANGÉLICA (Mexendo na caixa de maquiagem)
Deixa de drama. Tá dando tudo certo, Mirna. Tá até mais fácil do que eu imaginava. Depois da tentativa de suicídio então, não vai ter pra ninguém. Vão te incluir entre as pré-selecionadas. Sê vai ver...
MIRNA
O que vai fazer com maquiagem?
ANGÉLICA
Te deixar com um ar esquálido. Falei pra dona Eudoxia que se tá pele e osso. (Pega o celular e liga. Atendem) Alô Piolho! Tem como deixar a Mirna com aspecto pálido e esquelético ? ... Isso, bastante olheira. De noites e noites chorando. ... Tira o culote também. (Mirna olha feio)... Dá pra emagrecer uns cinco quilos?... Tá. Eu vou maquiar. Daqui a pouco tem o programa do Ricardo Sá. Fica escondido pro helicóptero não te ver. Não saí daí Piolho! (Desliga) Vamô depressa Mirna, tá quase na hora do programa do Sá.
         Mirna senta-se no sofá, Angélica vai maquiando pra deixá-la com aparência mais pálida e doentia. Ao longo da conversa ela passa pó deixando seu rosto esbranquiçado, despenteia seu cabelo,e passa rimel nos olhos.
MIRNA
Devagar. Não quero parecer bruxa de estória infantil.
ANGÉLICA
O ideal seria usuária de crack. Com aquele tom meio amarelado, sabe?! A camisola não tá combinando. Não tem um moletom velho? Daqueles que a gente usa pra dormir e depois fica largo?
MIRNA
Não tenho não! Tá quase na hora do Sá.  
ANGÉLICA
Tá bom. Nossa! Outro dia tive uma ideia. Tiro de mestre!
MIRNA
O que?
ANGÉLICA
Uma associação, uma Ong com seu nome. Com verba pública e tudo. Seu nome dá uma acrônimo ótimo.
MIRNA
Acrônimo??
ANGÉLICA
Palavra formando com inicial de alguma coisa. OVNI, objeto voador não identificado. OVNI.
MIRNA
Sei... E o meu seria o que?
ANGÉLICA
AMIGA! A.MI.GA.  Associação Mirna Gazola. O acrônimo é ótimo. Uma puta ideia!
MIRNA
E vou defender o que? Menor carente, mico leão dourado?
 ANGÉLICA
Num sei ainda. Primeiro precisa bombar na mídia. Menor carente é complicado. Precisa de alojamento, roupa,comida. Mico Leão tá meio batido... Tem gente ganhando dinheiro até com vira-lata.
MIRNA
Ah não! Vira-lata não. Morro de nojo. E precisam de alojamento igual menor carente. Melhor bicho de mato. Assim basta ter o mato e dizer que o bicho tá lá. Que tal o cervo do Pantanal? Ele é lindo.
ANGÉLICA
Cervo do Pantanal em São Paulo?
MIRNA
Ué?! Tem que ser  de São Paulo? Vamô fazer Ong com pombo, rato, barata? O mais perto de cervo aqui sãos os viados em avenida.
ANGÉLICA
Sei lá... Depois  penso em alguma coisa. A.MI.GA. Demais! O ideal era  algo abstrato, uma causa. Uma coisa  que você foi vítima.  
MIRNA
Deixa meu avô fora disso! Já basta o filme pornô! Por enquanto a ‘boqueteira’ fica sendo eu.  Que os Deuses do Teatro recompensem  meu sacrifício...  
ANGÉLICA
Poxa Mirna...e aquele outro lance lá?
MIRNA
Que lance?
ANGÉLICA
O site ...por causa do vídeo...
MIRNA
De novo isso? Qual o nome do site ?
ANGÉLICA
 “Safadas.com”.  Coisa artística, super profissional. A grana é boa demais.
MIRNA
Nunca ouvi falar. Tem um de nome parecido ,mas é de vídeo pornô.
ANGÉLICA
É esse mesmo.
MIRNA
Como é que é? Quer que eu faça filme pornô?
ANGÉLICA
E o que é que tem? Aquele filme na internet é o que?
MIRNA
Mas não sou eu!
ANGÉLICA
Mas todo mundo pensa que é! O impacto de fazer um pornô já passou!  As tias de Catanduva não vão ficar mais chocadas do que estão.
MIRNA
Nem morta! Prefiro catar latinha na rua! 
ANGÉLICA
Mas Mirna...
MIRNA
Morreu o assunto. Morreu! Imagine onde minha carreira de atriz ia parar?
ANGÉLICA
Eu pensei nisso também. Depois é só cair em arrependimento e virar evangélica. Essa conversão anula os males do passado.
MIRNA
Parou! Já deu! Se concentra no ‘Mulheres Desesperadas’ se não quiser virar uma  ‘Mulher Desempregada’. Onde vai arranjar dinheiro pro Skank do Serginho? Eu sou uma atriz. Venço pelo talento, carisma, beleza. Sexo pra mim só por amor.
ANGÉLICA
Sei... E o jogador, o Nelsinho Capixaba? Se tivesse rolado? Não ia dar pra ele do mesmo jeito?
MIRNA
Você tá me chamando de Maria chuteira?
ANGÉLICA
Claro que não, você não deu pra ele!
MIRNA
Eu vi o cara dois minutos no máximo! A três metros de distância!
ANGÉLICA
O cara parou pra te ver! Saiu da área VIP pra falar com você!
MIRNA
Ele me confundiu com alguém! E perguntou; “ Sê é aquela mina do Sauípe?”  Eu disse que era, e não era, falou um troço que eu não entendi  e os seguranças levaram ele embora. Dois minutos...deve ter sido trinta segundos!
ANGÉLICA
Tempo suficiente pra grudar no pescoço e lascar um beijo. Tava na mídia até hoje. Quando esfriasse era só dizer que tava grávida e pedir pensão. Ia chover entrevista.
MIRNA
Grávida com um beijo?
ANGÉLICA
Seria a sua palavra contra a dele. O que ia render mais mídia e mais entrevista.
MIRNA
E depois? O tempo passa e a barriga não cresce...  Ia dizer o que?
ANGÉLICA
Gravidez psicológica! Depois depressão, ficava uns tempos numa clinica. Não ia simular suicídio pra entrar no 'mulheres desesperadas'! Iam te pagar pra isso.  As vezes parece que você não pensa Mirna. E se rolasse com o Nelsinho Capixaba ? Onde ia ficar o 'sexo só com amor'?
MIRNA
Agora quem não tá pensando é você. Que mulher não ama jogador milionário? Se mansão, Jatinho e Ferrari não comovem uma mulher, enterra porque ela ta morta. Tem duas coisas nesse mundo que não existem: ex-gay e jogador milionário feio.  Aí Angélica que se tá fazendo? (Refere-se a maquiagem)
ANGÉLICA
Não se mexe, fica quieta.
MIRNA
Não tá na hora do programa do Sá? Liga praquela sua amiga produtora.
ANGÉLICA
Vou ligar. Ela não é minha amiga não. Tem o rabo preso comigo. Sei de um podre que pode acabar com a vida dela.
MIRNA (Espantada)
Sê tá chantageando ela?
ANGÉLICA
To.
MIRNA (Riso sacana)  
Gostei... Assim ela não faz corpo mole. Vacilou se ferra a vadia! Liga pra ela!
ANGÉLICA (Confere as horas. Deixa de maquiar Mirna)
É, tá na hora. (Pega o celular, liga) Alo Kika! Ela já tá pronta. O Helicóptero do programa tá onde? ... Há não! Não acredito... ( Ar de decepção) Pelo amor de Deus Kika, o que a gente tinha combinado? ... Não quero saber, não quero saber, se vira!... Num sei , se vira Kika! Fica na linha. (Procura algo na bolsa)
MIRNA
Que foi?
ANGÉLICA
Tá num sequestro. Um corno tá ameaçando  a ex-mulher e o filho. Ele invadiu a casa. Tão lá! (Pega uma televisão portátil na bolsa) Deixa eu ligar a TV, tá ao vivo já.
MIRNA
Como assim? Diz pra eles vir pra cá! Fala que eu já to pronta.
         Ela vai pra sacada. Ar dramático. Sempre exagerada e canastrona.
ANGÉLICA  (Ao Telefone)
To vendo! Dá um jeito Kika! Diz que ela tá ameaçando se matar. ... pelo amor de Deus Kika! Quantas mulheres são mortas por ex-marido por dia? Umas mil?! É da Mirna Gazola que to falando! Uma celebridade! Uma artista! ...  Fala com eles! Fala com eles e me retorna. ... Num sei, se vira! (Desliga. Continua olhando a televisão)
MIRNA (Indo ver as imagens na TV portátil)
Então?
ANGÉLICA
Tão sobrevoando a casa. Não se desespera, o programa tem três horas, começou não faz cinco minutos. Pensa positivo. Se o cara der uns tiros na mulher a polícia invade e libera o helicóptero do Sá.
MIRNA
Mas pode levar horas! Marido corno nunca atira logo de cara. Primeiro faz um drama danado. Tem que ter um corno pra atrapalhar! Homem é bicho sem dignidade.
ANGÉLICA ( Atenta as imagens da TV. Mirna se afasta irritada)
Calma Mirna!  A imagem é do chão agora. Nossa... O cara tá com o revólver na mão e o filho no outro braço. Tá fazendo ameaça. Vou ligar pra Kika. Só tem imagem do chão. Se prepara! Fica perto da janela.
MIRNA
Mas eu vou entrar ao vivo?
ANGÉLICA
Claro que não. Ao vivo vai estar o corno. Mas depois eles te mostram.
MIRNA
Ah não! Assim não! O corno entra ao vivo e eu fico em segundo plano? Deve estar com o rabo cheio de cachaça, isso sim!   
ANGÉLICA (Atenta a TV)
Não complica Mirna. Nossa...  O menino teve uma crise de choro. O cara tá usando ele como escudo e negociando com a polícia.
MIRNA
Tá vendo? Começou a falação! E cadê a mulher? Não era nela que ia atirar?
ANGÉLICA
Deve estar presa na casa, sei lá...
MIRNA
Não to falando? Odeio gente que faz tudo pra aparecer!  Odeio!
ANGELICA (Admirada)
Tenho que reconhecer...  O cara é bom. Mesmo usando o filho como escudo,  ta bem posicionado pra câmera. O ângulo tá ótimo. E sem direção, nem nada, no improviso. O Sá vai deitar e rolar. Dá uma olhada aqui no choro do moleque.
MIRNA (Revoltada)
No mercado deve chorar do mesmo jeito. Remelento! (Imitando o garoto) “Quero ‘chicrete’,mãe! Quero ‘chicrete’!  Odeio criança! Odeio!
ANGÉLICA
Pelo amor de Deus. Não diz uma barbaridade dessas.  Coloquei no teu perfil... seu grande sonho é ter filhos.
MIRNA
Deus me livre! Filho só vale a pena quando o pai é jogador de futebol.  Filho é o oposto de por silicone. Afasta os homens e faz cair os peitos.
ANGELICA
Fala um troço desses no reality e sê tá fora! Deleta! Deleta isso da cabeça. (Toca o celular, ela atende) Fala Kika... Tá vindo Mirna!Tá vindo! (Mirna se agita) Ok, ok! Uma tomada rápida....Tá! ( Desliga e liga para o Piolho) Alô Piolho, tá vindo! O helicóptero tá chegando!  Não vai ter texto, vai ser só a parte final, ele só vai fazer uma tomada, fica ligeiro Piolho. Filma a gente e o helicóptero do Sá sobrevoando o prédio. Não vacila não.  (Desliga) É agora Mirna! Você ameaça se jogar, daí eu te seguro e você desmaia. Só vai dar tempo pra isso. Vai ser ao vivo.
MIRNA
Oba! Vou mostrar pro remelento como se faz televisão. Vou comover o Brasil! Quiça o mundo!
         Efeitos luminosos, som de um helicóptero se aproximando.  
ANGÉLICA (Aflita ) 
É ele!É ele! Vai! Vai! Vai!
         Essa cena tem que ser coreografada. Mirna vai em direção a sacada e esbarra numa mesinha com um vaso. Tudo vai ao chão com estardalhaço, inclusive Mirna que machuca a canela no choque e caí.
MIRNA
Aí minha canela!
ANGÉLICA
Anda Mirna! Anda!
MIRNA
Minha canela...
         Tenta se levantar e cai novamente.
MIRNA
Me ajuda!
ANGÉLICA
Eles vão me ver! Tá muito perto da sacada. Levanta!
         O som do helicóptero aumenta.
MIRNA
Tá doendo... (Ela levanta se apoiando em outra mesinha ou móvel de pequeno porte e o derruba.  Cai novamente e fica ainda mais distante da janela )
MIRNA
Aí! Meu braço!
ANGÉLICA (Indo ajudá-la)
Puta que pariu! (Levanta Mirna com esforço) Vai! Vai!
         Mirna levanta com esforço e vai mancando pra perto da janela. Efeitos luminosos e som diminuem ,  helicóptero se afasta.  Cessam efeitos, helicóptero foi embora. Só nesse momento Mirna chega na sacada. Acena com uma mão e com outra esfrega a canela ferida.
MIRNA
Volta aqui! Volta aqui! (Pra Angélica) Ele foi embora...
ANGÉLICA
Que merda você! Que merda!  (Pega o celular, liga)  Não deu tempo Kika! A porcaria da Mirna caiu. Manda voltar! ... Não sei! Não sei! Manda eles voltar. ... Na primeira brecha manda eles de volta! ... Se vira Kika! Se vira! Ou manda eles de volta ou acabo com sua vida! Sê sabe do que eu sou capaz. Se vira! (Desliga)
MIRNA
Que foi?
ANGÉLICA
O corno deu uns tiros. O helicóptero voltou pra lá.
MIRNA
Na mulher?
ANGÉLICA
Não! Pra cima.  
MIRNA
Tá vendo?! O corno só quer fazer charme. Só quer aparecer na mídia
ANGÉLICA
Mas ele tá conseguindo! Não tropeça nos móveis e cai feito batata.
MIRNA
Foi um acidente. Vai por a culpa em mim? Me machuquei de verdade, viu?! (Esfrega a canela) Vai ficar roxo...
         Telefone de Angélica toca, ela atende.
ANGÉLICA
Fala Piolho... A Mirna caiu, deu tudo errado. Mas eles vão voltar, não sai daí. ... Da tempo Piolho! (Pra si mesma) Mais um pra me infernizar. Dá tempo, da tempo , fica aí! (Desliga)  
MIRNA
Que foi?
ANGÉLICA
O Piolho! Tem um bico pra fazer, tá querendo ir embora. O Piolho é outro pra me enlouquecer. Só pensa na mulher grávida e na ordem de despejo. Faz bico de tudo agora, até de garçom tá trabalhando.
 MIRNA
Você não conseguiu advogado pra ele?
ANGÉLICA
Consegui. O advogado adiou o despejo por quinze dias.
MIRNA  
Quando foi isso?
ANGÉLICA
Faz duas semanas.
MIRNA
Só falta o Piolho abandonar o posto.
ANGÉLICA
Pois é... Mais ou menos como fez nossa atriz.
MIRNA
Foi um acidente. Caramba!
ANGÉLICA (Olhando a TV portátil)
Tão falando de você no Sá.
MIRNA (Levantando com dificuldade)
Deixa eu ver!
ANGÉLICA
Já passou. Falaram o básico. Que sê tá em crise, ameaçou se matar... Mostraram a sacada vazia um tempão! Que chance desperdiçada meu Deus...  Voltou pro corno.  Tá dentro da casa agora. Cheio de ameaça. Numa coisa sê tem razão... Homem é bicho sem dignidade.
MIRNA
Como me anunciaram no Sá? Atriz, modelo e apresentadora?
ANGÉLICA
Não. Como Ex-vida-louca com vídeo pornô na internet.
MIRNA
Desgraçados! Que gente desumana. Não respeitam nem meu sofrimento.
ANGÉLICA
Que sofrimento?
MIRNA
Eu não to querendo me matar?
ANGÉLICA
Ah tá...
MIRNA
E se você falasse com a tal Kika?
ANGÉLICA
Eu já falei. Assim que der  ela manda o helicóptero de volta.
MIRNA
Não é isso. É sobre me anunciar como atriz,modelo e apresentadora. Não quero ser vista como ex-vida-louca e boqueteira.
ANGÉLICA
Não complica Mirna. A coisa já não tá fácil.
MIRNA
Ex-vida-louca ainda passa. Mas ‘boqueteira’ ? Que homem vai  namorar uma mulher com fama de boqueteira?
ANGÉLICA
Que eu saiba... todos! (Toca o celular, Angélica atende irritada) Que é Piolho? ... Tá cedo ainda Piolho. Pelo amor de Deus. ... Que trânsito de São Paulo, o quê? Isso é terrorismo de jornalista. O trânsito de São Paulo é ótimo.  Tá cedo ainda. ... É frescura de mulher grávida! Frescura! Qualquer dorzinha já acha que tá parindo. Não falta uma semana ainda? ... Pois então, vai ver só nasce daqui uns quinze dias. Médico chuta muito. Fica aí! Só sai se a bolsa estourar.  Mas me liga primeiro.  O helicóptero do Sá já tá voltando. Faz assim, manda sua mulher tomar uma aspirina. Ver um pouco de televisão, distrai. ... Tá. Não saí daí. (Desliga).    
MIRNA (Alisando o joelho machucado)
Que foi agora?
ANGÉLICA
Esse Piolho que resolveu dar defeito. Cada hora é uma coisa... Quis cobrar o serviço adiantado, sê acredita? Receber antes de você entrar no  ‘Mulheres Desesperadas’.  Só por causa da mulher buchuda e da ordem de despejo.
MIRNA
Tô passada.
ANGÉLICA
Mas ele que não fique esperto. Se rolar o reality e o Serginho sair da clínica , vou dar um pé na bunda dele.
MIRNA
E que frescura ele tem com a essa mulher... Deus me livre. Depois leva chifre e fica quenem esse outro, ameaçando matar e fazendo escândalo.  Homem é bicho besta mesmo.
         Toca o celular de Angélica, ela confere quem é.
ANGÉLICA
É a dona Eudoxia de novo. Na certa viu o Sá. Fecha o bico. (Atende, voz dramática). Alô dona Eudoxia, que bom que a senhora ligou.... Como? (Assume ar sério)... Sei...Sei... Não to sabendo disso não. Dei um calmante pra ela. Tá apagada agora. ... Rubina Nubiskaya. Sei... Assim que ela acordar eu falo. Eu falo. ...Tá bom dona Eudóxia. Tá bom...
         Desliga. Ar aflito, anda de um lado pro outro. Mirna fica aflita também.
ANGÉLICA
Aí caramba...aí caramba...
MIRNA
Que foi Angélica?
ANGÉLICA
Problemas...
MIRNA
Que problema? Quem é Rubina Nubiskaya?
ANGÉLICA
A mulher do pescoço tatuado... a do boquete...
MIRNA
Aí meu Deus do céu... Descobriram?
ANGÉLICA
Foi...
MIRNA
O que a mulher falou?
ANGÉLICA
 Mandou falar com você. Perguntou se sabia de alguma coisa. ( Anda de um lado pra outro) Acho que estão desconfiados . Tão achando que é armação.
MIRNA
Armação? Mas que mundo é esse meu Deus? Ninguém confia mais em ninguém. Mas  sempre neguei que era eu. Sempre! Fala isso pra ela.
ANGÉLICA
Grande ideia gênio. Aí cai por terra a ‘invasão de privacidade’, pois não era você. E fica só a tentativa de suicídio. Que deu errado!
MIRNA
Eu sabia! Eu sabia que ia dar um jeito de me culpar.
ANGÉLICA
E a culpa é de quem?  Despencou feito jaca madura e agora tamô sem nada.
MIRNA
Se vira! Você é paga pra ter ideias. Pensa em alguma coisa.
ANGÉLICA
Paga? E você tá me pagando ?
MIRNA
Agora não... Mas depois d’eu entrar no ‘Mulheres’ você vai querer receber. Vai dar uma de Piolho também?
ANGÉLICA
Se você entrar. Se... Por enquanto só prejuízo e crítica. Não dá um passo fora da zona de conforto. Um passo! O Serginho Rebolado é outro. Custava trocar o Skank pela maconha que é baratinha? Custava? Mas não... Deixa a Angélica se virar...
MIRNA
Tá bom! Tá bom Angélica!  Vai ser do seu jeito agora. Diz o que tenho que fazer e eu faço.  Seja o que for. Preciso entrar no 'Mulheres Desesperadas' de qualquer jeito, voltar pra  mídia. (Aponta para as mulheres da plateia) Não quero acabar como essas desconhecidas que precisam trabalhar pra sobreviver. Eu sou uma estrela!
ANGÉLICA
Vou ligar pra Kika. O Helicóptero do Sá tem que voltar.
MIRNA
Mas e a dona Eudoxia? Não tem mais como dizer que sou eu no vídeo.  
ANGÉLICA
Vamos criar um fato novo e equivalente. Pra continuar dentro da  invasão de privacidade. É pra isso que querem você.
MIRNA (Não entendendo)
Como assim?
ANGÉLICA
Vou colocar um outro vídeo na rede. Só que dessa vez de verdade. Igual ao anterior.
MIRNA (Assustada)
E...e como vai ser isso?
ANGÉLICA (Cínica)
Quer que eu desenhe? Dá uma olhada no vídeo da Rubina Nubiskaya. Você vai fazer igual. (Mirna ameaça falar, Angélica a impede) Nem fala! Como nosso tempo é curto, vai ter que pular a fase da indignação e revolta e ir direto pra resignação e auto-sacrifício. Ou então abandonar  o mundo artístico e arranjar um emprego. Escolhe...
MIRNA (Ar triste e resignado)
Emprego... É preferível um boquete... E que os Deuses do Teatro me perdoem...
ANGELICA
Eles perdoam... Perdoam... Vão ficar chocados no começo mas depois acabam perdoando.
MIRNA (Aflita)
Posso... posso saber onde vamos encontrar um homem pra... pra... pra ser agraciado com a honraria?
ANGÉLICA (Pegando o celular e ligando)
Tenho o homem certo pra empreitada. (Ao telefone) Alô Piolho. Tenho um serviço extra pra você aqui.
         Mirna corre e arranca o celular dela.
MIRNA
Sê tá doida? O Piolho?
ANGÉLICA
É o que temos pra uma degustação rápida. Me dá o celular Mirna! Em poucas horas esse vídeo tem que bombar. Me dá o celular!
MIRNA (Segurando o celular junto ao peito)
To me sentindo violada...
ANGÉLICA
Vá se acostumando. Sem dinheiro vai andar de metro lotado e sentir isso sempre. Tu é encoxada de um jeito, que entra virgem no metro Santana e desembarga grávida na Sé.
MIRNA
Quem garante que vai funcionar?
ANGÉLICA
Ninguém! É um fato novo pra lançar sombra no antigo. Pode funcionar ou não.   Tá vendo? Agora sabe o que é uma mulher desesperada. Mas tudo bem... Sinta-se a vontade pra desistir. Assim vou atrás de um fornecedor.  Tem um sujeito que trás uma maconha de Pernambuco fortíssima. Com ela eu desmamo o Serginho Rebolado do Skank.
MIRNA
Tudo bem! Mas tem que ser uma coisa rápida. ... Só vou dar um chupisco...
ANGÉLICA
Chupisco? Chupisco coisa nenhuma! Vai ser igual a Rubina Nubiskaia, vai pegar o bicho com gosto, como quem agarra o pescoço de um frango.  Já que vai fazer, faz direito pombas. Será a atuação mais importante da sua vida Mirna.
MIRNA
A minha atuação mais importante é um boquete no Piolho?
ANGÉLICA
Se fizer igual a Rubina. A alegria dela era tanta que o troço parecia de chocolate. 
         Toca celular de Angélica , ela confere quem é.
MIRNA
É o Piolho?
ANGÉLICA
Não, é a Kika. (Atende) Então? Então? ... Para de chorar Kika! Para de chorar!... Não me enrola não! Faz ele mudar de ideia. Preciso do helicóptero agora! ... Para de chorar, para de chorar! ... Me diz uma coisa, ele é gay? ... Não?! Então tá fácil! Vai lá e se oferece pra ele, diz que transa em troca do helicóptero. Melhor! Tô bolando um negócio aqui com a Mirna que pode te ajudar. Faz um boquete nele! Boquete é uma mão na roda, os homens adoram e dá pra fazer em pé, com pouco espaço. Faz na sala dele mesmo, entra embaixo da mesa. ... Para de chorar Kika! Isso não me comove não! ... Prostituta? Prostituta? Quando  eu te chamei disso? ... Para de chorar! Para de chorar! Alô! Alô! Desgraçada desligou! (Tenta ligar de novo) Fora de área! Não acredito... eu vou matar a Kika!  Matar!
MIRNA
E agora?
ANGÉLICA
Eu que vou saber?
         Telefone toca, Angélica olha quem é e se assusta.
ANGÉLICA
Aí meu Deus...
MIRNA
Quem é ?
ANGÉLICA
Dona Eudoxia.
MIRNA
Não vai atender?
ANGÉLICA
E digo o que ? Vai cobrar uma resposta pro vídeo fajuto, da mulher com tatuagem que desaparece.  Que vou dizer?
MIRNA
Não atende! Deixa tocar! Liga quando  tiver uma estória pronta.
         Angélica olha o telefone indecisa enquanto ele toca por mais alguns instantes. Por fim atende num rompante.
ANGÉLICA
Alô dona Eudoxia. ... Falei sim! Descobri quase tudo ! To chocada! Chocada! O vídeo da tal Rubina foi colocado de propósito, pra pensarem que era a Mirna. Não viu que apagaram a tatuagem? Tudo fajuto! Ela tá sendo chantageada! Eles tem um vídeo parecido, mas com a Mirna. Querem um milhão dela. Pra pressionar divulgaram o vídeo da Rubina dizendo ser  a Mirna. Depois deixaram vazar que era  armação, tudo pra dar um susto nela. Agora ela tá assim, só fala em morrer, em se matar. De onde ela vai tirar um milhão? É gente perigosa. Bandido mesmo. ...  Mas se eu chamar a polícia ela corta os pulsos. Chegou a pegar a faca de cozinha, tive que tirar das mãos dela. (Se emociona) A senhora não sabe o que to passando, não fosse a mão de Deus, tinha caído em desespero também. ... O Helicóptero do Sá? Aqui?! Não brinca. ... Não ouvi nada não.  Tô passada, passada. Como é que o programa do Sá tá sabendo? Já sei! Foram os bandidos! Pra botar mais pressão. Claro! A senhora não tá vendo? Foram eles! A Mirna falou que o prazo  acaba hoje. .... Não sei dona Eudoxia. Não sei. É só perguntar quem é o homem que ela  faz oral e ela caí no choro. Chora de soluçar, de perder o fôlego. Tem coisa ainda pior escondida aí. E é coisa suja, coisa antiga que os bandidos ficaram sabendo.  Só pode ser. Um vídeo intimo não justifica um milhão de chantagem e nem o desespero da Mirna. A coisa vem lá de Catanduva. (Mirna faz cara de horror, Angélica faz sinal pra ela se afastar e ela se afasta contrariada)  ... A senhora não conhece? Nossa! Catanduva é a cidade do pecado. Existe um ditado que diz: 'O que acontece em Catanduva, morre em Catanduva'.  Ela é uma espécie de Gotan City sem Batman governada pelo Coringa. Até o costume rural de fazer licor descambou pro  LSD, Heroína,Crack, Metanfetamina.  Agora imagine a Mirna, pré-adolescente, num pomar de mexericas com um bando de matutos drogados? Era uma dentada na Ponkan e outra na menina! ... Fizeram dona Eudoxia.  Fizeram coisa  suja com ela no meio das mexericas. Fizeram sim. (Mirna tapa os ouvidos contrariada) Oitenta por cento de Catanduva ta envolvida em ilícito. Inclusive as crianças, na prostituição infantil e tráfico de drogas. Isso quando escapam do tráfico de órgãos. O 'Mulheres Desesperadas' precisa expor o drama da Mirna, levantar essa bandeira. Forças federais precisam tomar Catanduva. O certo era construir um muro de dez metros de altura em volta da cidade e convertê-la numa prisão. ... Não,não,não! Não deixa eles fazerem isso, não deixa! ... Mas hoje o tal vídeo verdadeiro, com a Mirna, vai aparecer. Os bandidos não vão esperar mais.  ... Não tenho nenhum palpite. (Olha para Mirna) O vô dela eu sei que já morreu.  (Mirna faz cara de horror) Agora o pai e os tios estão vivos. ... Eu ficaria eternamente grata! É só o tempo do vídeo aparecer , daí a bomba estoura. Preciso que segure eles mais um tempo. ... Obrigada dona Eudoxia, Deus há de lhe recompensar.
         Desliga.
MIRNA
Angélica ...por que a única pessoa que me faz sentir seviciada é você?
ANGÉLICA
Tá tudo indo pro ralo! Arranjaram até uma garota pro teu lugar.
MIRNA
Aí meu Deus...que garota?
ANGÉLICA
Sei lá, uma dessas desgraçadas da vida, abusada pelo avô, pai, irmãos, até por uma tia. Enfim, a família toda comeu! Tive que me virar pra convencer dona Eudoxia. Ela prometeu segurar as coisas até o vídeo novo aparecer. O vídeo do boquete! (Pega celular,disca, ninguém atende ) Cadê o Piolho agora ! Temos que apostar tudo nesse vídeo ! A Kika não vai conseguir mandar o helicóptero de volta. Deixa eu ver como tá a coisa no programa do Sá. (Liga a televisão portátil) Matou! Matou!
MIRNA
Que foi?
ANGÉLICA (Radiante de felicidade)
O corno! Matou a mulher. Cinco tiros!
MIRNA (Ficando de joelhos e com as mãos em gesto de oração )
Graças a Deus! Ele ouviu minhas preces. Obrigada Jesus!
ANGÉLICA (Pegando o celular e ligando)
Liberou o helicóptero pra gente! Atende Kika! (Vendo que Mirna está saindo de cena) Onde sê vai?
MIRNA
Fazer xixi. To nervosa!
ANGÉLICA (Com ela já fora)
Não demora, não demora. (Vendo que Kika não atende) Droga cadê a Kika? ( Ligando novamente) Só falta o Piolho sumir também. Alo Piolho! Mudança de planos. Preciso de você aqui urgente. Sê vai gostar, a Mirna vai te fazer um boquete. ... O que? Não to te ouvindo. Que barulho é esse Piolho? ...O que? Fala mais alto. Repete devagar, ta falando muito depressa, não to entendendo nada.
         Entram efeitos especiais de luz. Som do helicóptero do programa do Sá se aproximando. Angélica entra em pânico.
ANGÉLICA
O helicóptero! O helicóptero! Filma! Filma! (Desliga o aparelho) MIRNA! MIRNA! O helicóptero do Sá! MIRNA PELO AMOR DE DEUS!
MIRNA (De dentro)
Eu to mijaaaandooo...
ANGÉLICA
Vem aqui agora! O Helicóptero tá aqui! MIRNA!
         Angélica anda de um lado pra outro atônita. O som atinge o auge, o helicóptero está próximo.
ANGÉLICA
MIIIIIRNAAAAA!!!
         Efeitos e som do helicóptero vão diminuindo. Mirna entra em cena com o vestido erguido até a parte superior das coxas. Corre desengonçada para sacada ao mesmo tempo que os efeitos cessam e o helicóptero vai embora.  
MIRNA (Decepcionada)
Foi embora...  Não foi minha culpa Angélica...
ANGÉLICA
Claro que não! A culpa é minha! Por apostar numa subcelebridade e num pagodeiro drogado!
MIRNA
Não deu tempo! Tô toda mijada...
ANGÉLICA
Uma tomada bastava. Só uma. Mas não!
MIRNA
Caramba! Não deu tempo, eu tava mijando...
ANGÉLICA
Fizesse nas calças! A Kika tava se desmanchando em lágrimas e ainda assim fez o que tinha que ser feito. Mesmo aos prantos abocanhou o patrão e conseguiu o helicóptero. Sabe o que é isso Mirna? Isso é comprometimento. Compromisso com o trabalho. Mas o que você entende de mundo corporativo? Tudo que nos restou agora é o boquete no Piolho. 
MIRNA
Tá bom Angélica. Eu vou fazer tudo direito agora. Eu preciso dessa vaga no ‘Mulheres desesperadas’, eu to mesmo desesperada.  A mídia tá me esquecendo ...eu to sumindo...eu to sumindo...
ANGELICA (Pega o celular e liga )   
Vê se não faz algo absurdamente idiota, como morder o Piolho e a gente acabar  no hospital. (Atendem) Alô Piolho, você entendeu alguma coisa do que eu disse antes? ... É isso mesmo. A Mirna vai te fazer um boquete e eu vou filmar. Hoje é teu dia de sorte. ...
MIRNA (Fica de joelhos, ar de profundo sofrimento. Tom dramático e afetado)
Téspis... tu que diante do coro fingiu ser Dionísio e assim pariu o Teatro...Orai por mim...
ANGÉLICA
Ele disse que não vem.
MIRNA (Levantando irada, numa postura oposta a anterior)
Como é que é? O que esse merdinha tá pensando? Tem homem que pagaria fortunas por isso! E ele recusa de graça? Deixa eu falar com esse merda agora!
ANGÉLICA
Desligou. Ele tá indo pra casa.
MIRNA
Ah não! A outra lá tá parindo?
ANGÉLICA (Ar de derrota)
Quase  isso. Um oficial de justiça veio cumprir a ordem de despejo. A mulher dele tá tendo um chilique. Ele foi pra lá. Ela vai parir ao ver os móveis jogados na rua pela polícia.
MIRNA
E se a gente contratasse um garoto de programa? Claro! É isso!
ANGÉLICA
Sério gênio? E faríamos o que com o vídeo? O especialista em internet é o Piolho. Ele que sabe espalhar isso na rede em poucas horas.
MIRNA
Tá vendo como você é Angélica? Eu você crucifica! Agora do Piolho você não fala nada. Egoísta miserável, não pensou duas vezes e nos deixou na mão!
ANGÉLICA
A menos que...que ameace um poço mais a Kika e ela divulgue no Sá...
MIRNA
Isso! Deve ter mais alguém pra ela fazer um boquete. Não viu como o helicóptero veio rápido?
         Toca o celular.
MIRNA
Quem é?
ANGÉLICA (Conferindo o número)
Não conheço esse número. Alô. ... Ah sim , pode falar. ... Ah não! Mas ela não pode dar uma palavrinha comigo? ... É definitivo? ... Tudo bem. Obrigada. (Desliga)
MIRNA
Quem era?
ANGÉLICA
Uma subalterna da dona Eudoxia. A cúpula do programa bateu o martelo. Você tá fora. Vão ficar com aquela garota que te falei, a ‘abusadinha’...
MIRNA
Ah não, isso não! E agora?  Vamos fazer o que?
ANGÉLICA
Eu no seu lugar arranjava um emprego.  
MIRNA
Tà maluca? E acabar como essas mulheres? (Aponta para plateia) Com um salário que não paga uma bolsa de grife? ( Aponta ostensivamente para as mulheres da plateia ) Essas coitadas são como zumbis. Tem função motora mas não estão vivas.  Acha que é isso que quero pra mim?
ANGÉLICA
Então tá, quando a pobreza te procurar sê diz que não tá afim. Quem sabe ela vai embora.
         Angélica caminha em direção a saída.
MIRNA
Onde se vai Angélica?
ANGÉLICA
Atrás do cara da maconha de Pernambuco. Não gosto de visitar traficante a noite.
MIRNA
Então é assim? Vai desistir da luta?
ANGÉLICA
Que luta Mirna? Que luta? Nós fomos derrotadas. Derrotadas!  É bom se conformar.
         De novo Angélica se dirige para saída, Mirna,aflita, toma sua frente.
MIRNA
E aquele outro lance lá?
ANGÉLICA
Que lance?
MIRNA
O site de vídeo pornô.
ANGÉLICA
Sério?! A grana é ótima. Ainda mais agora... Seria a salvação da lavoura.
MIRNA
Então?! O que tenho que fazer?
ANGÉLICA
Ué... Se vai dar pra um cara enquanto eles filmam.
MIRNA
Sim, mas como vai ser? Se disse que era uma coisa artística.
ANGÉLICA (Pegando o celular)
Pera aí... (Liga) Oi Magda. Sou eu, a Angélica, produtora da Mirna Gazola. ... Tá quase. Já falei com ela. É como eu te disse. Nem é pelo dinheiro e sim pelo desafio.  Um desejo de romper barreiras, de estar adiante do seu tempo. Essa a função do artista, trazer o futuro até nós com sua arte. A propósito. O sexo é como? ... Tá. ... Eu imaginava.  Te dou retorno.  (Desliga)  Ela disse que é completo.
MIRNA (Espantada)
Completo?! As três penetrações?
ANGÉLICA
As quatro.
MIRNA
Como quatro? Que quatro? Vão abrir um buraco novo? Que eu saiba é sexo oral, anal e vaginal. O outro é o quê?
ANGÉLICA
DP.
MIRNA
O que é DP?
ANGÉLICA
Dupla penetração. 
MIRNA
O QUE??  Liga pra ela agora! Diz que só faço se for sexo tradicional. Sem  anal e muito menos DP.  (Angélica liga) Eu sou uma artista! Meu corpo é meu templo. É um local sagrado! DP! Manda a vaca dizer isso pra mãe!
ANGÉLICA (Faz sinal pra ela calar a boca)
Então Magda. A Mirna  tem alguma resistência com a proposta de vocês. Não sei se sabe mas ela é uma pessoa muito religiosa, mesmo com esse espírito rebelde, comum a todo artista.  A religião dela vê com certa reserva uma mulher ser penetrada por dois homens ao mesmo tempo. A tradição manda que seja um de cada vez e pela frente. É bem mais organizado assim. Além disso   ela foi criada no interior. As moças de Catanduva ainda não se abriram pro sexo anal. ... Pois é menina. Os homens de lá quando querem isso tem que ir pra Campinas.... Tá, eu espero. Conversa com eles e me liga. (Desliga) Ela vai conversar com  o pessoal responsável. Mas ela disse que eles topam, gente conhecida vende bem. Nossa!
MIRNA
Vai ser um alívio financeiro... Mas e minha carreira? Como vai ficar depois?
ANGÉLICA
Com o pornô tu vai bombar na mídia.  Assim que a fase se esgotar você cai em arrependimento e vira evangélica. Como eu te disse. Isso anula todos os pecados passados.  Daí é só retomar a carreira de atriz. Com tanta experiência você daria uma ótima consultora.
MIRNA
Consultora? Mas eu não sei fazer nada.
ANGÉLICA
Consultor é isso mesmo. Alguém que não sabe fazer nada, mas sai por aí tentando convencer os outros a fazer de tudo.  Se tivesse  consultor na época do império a escravidão  existia até hoje. Bastava ao invés de escravo chamar  de ‘colaborar’ que todo mundo  ia se sentir livre.
         Toca o telefone.
ANGÉLICA ( Conferindo o número)    
É ela. (Atende) Alô Magda. ... Caramba. Sério? ... Tá, deixa eu falar com ela, um minuto. (Tapa o fone) Ficaram sabendo que o vídeo na internet era fajuto. Pior.  Tão sabendo que foi descartada do ‘Mulheres desesperadas’ por causa disso. Acham que desvalorizou sua imagem.
MIRNA
Ah não! De novo não! (Olhando para o alto, ar devoto) Oh Senhor, me dá uma luz, me aponta um caminho ... Já sei! Diz que eu faço completo, as quatro penetrações. 
ANGÉLICA
Tá. (Destapa o fone) Então Magda. Na verdade foi a Mirna que não quis participar do ‘Mulheres Desesperadas’. Ela é contra o uso recreativo do sofrimento humano. Chegaram a oferecer dinheiro. Ficaram enfurecidos com a recusa. Não temos como provar, mas esse vídeo fajuto foi armação deles. Sem a Mirna o programa perde oitenta por cento da importância. Mas eu entendo a raiva deles. Eu mesma aprendo tanto com ela. As vezes o pensamento da Mirna  tá tão a frente que eu não acompanho. Inda agorinha ela decidiu desafiar os valores da sociedade judaico cristãs e resolveu fazer sim  as quatro penetrações, numa atitude libertária e iconoclasta. Nossa! Sou uma privilegiada por conviver com uma pessoa dessas.  ... Ok, um minuto. (Tapa o fone) Ela disse que eles lamentam, mas não querem mais. Vamos fazer assim, você ia receber cachê e porcentagem nas vendas. Abra mão da porcentagem, fica só com o cachê.
MIRNA
Tá bom.
ANGÉLICA (Destapa)
Ela diz que entende. A repercussão não foi positiva. Mas o que é complicado pro raciocínio da Mirna? Praticamente nada. Numa tacada ela resolveu o problema: basta não cobrar nenhuma porcentagem, fica apenas o cachê.  Só um cego pra não ver o excelente negócio pra vocês. ... Sei. Um minuto. (Tapa o fone)  Droga!  Ainda assim eles não querem. Só to vendo uma saída.
MIRNA
O quê?
ANGÉLICA
Você faz o pornô de graça. Só pela publicidade. Pra bombar seu nome na mídia. Depois você fatura em cima disso.
MIRNA
De graça? Tenha dó Angélica! Quatro penetrações de graça? Vão me furar feito um queijo e não vão pagar nada?
ANGÉLICA
Você não vai conseguir mais que isso.  É o único jeito de voltar pra mídia.
MIRNA (Muito contráriada)
Tá bom!
ANGÉLICA ( Destapa o fone )
Então Magda, a Mirna, eu mais do que ninguém sei disso, é só coração.  É só sentimento.  Ela é de um desapego que sempre me espanta. Tá vendo o enorme interesse de vocês, o desejo de tê-la num filme pornô, e isso tocou o coração dela. Por isso resolveu prestigiar vocês e ajudá-los a crescer ainda mais se oferecendo pra atuar de graça. Por puro amor a arte. Ter o nome  Mirna Gazola entre os títulos fará a empresa subir de patamar.   ... Como é que é? Disseram o que? ... Tudo bem! Eu entendi, eu entendi... (Desliga)
MIRNA
Que foi??
ANGÉLICA
Deu tudo errado. Esquece! Não vai acontecer.
MIRNA
O que eles falaram?
ANGÉLICA
Deixa isso pra lá. Não vai te fazer.
MIRNA
O que eles falaram?
ANGÉLICA
Que Mirna Gazola, mesmo de graça é caro.
         Mirna fica chocada.  Angélica novamente faz menção de ir embora.
ANGÉLICA
Acabou Mirna, acabou.
MIRNA
E eu? Faço o que?
ANGÉLICA (Apontando pras mulheres da plateia )
Faça como essas mulheres zumbis. Arranje um emprego e tente sobreviver com pouco dinheiro.  Elas chamam isso de vida.  O padrão dos zumbis não é muito alto.
MIRNA
Nunca! Eu sou uma estrela ! Uma artista! Eu nasci pra brilhar e não pra ser encoxada no metro!
ANGÉLICA
Você é uma desempregada, futura sem-teto. Não é uma estrela mas pode acabar dormindo embaixo delas. Cai na real Mirna! Agora é cada um por si. Adeus.
         Mirna se agarra as pernas dela num ato de desespero.
MIRNA
Não! Você não pode ir! Não desiste de mim amiga! Não desiste! Eu não sei pensar sozinha!
ANGÉLICA (Tentando se soltar)
Me larga Mirna! Vai perder sua dignidade também?
MIRNA (Chorando)
Isso eu perdi quando topei o oral no Piolho e sexo com quatro penetrações! Você vai encontrar uma saída... Você sempre encontra Angélica!
ANGÉLICA (Decidida)
Me larga! Que saída? Acabou Mirna, acabou. Você tá fora. Não te querem nem de graça pra filme pornô.  Como se desce abaixo disso? Acabou! Acabou!
MIRNA
Não amiga! Não!
         Se agarra ainda mais nas pernas dela.
ANGÉLICA
Me solta Mirna, preciso comprar maconha pro Serginho Rebolado! Me solta! Não me faça ir numa boca de fumo as dez da noite, Mirna!
MIRNA
Não amiga! Não!!
ANGELICA (Tendo uma ideia. Uma ideia brilhante, o rosto dela se ilumina)
Amiga?! A-Mi-Ga. Amiga!
MIRNA (Chorando)
Sim amiga!
ANGELICA
Não!  Eu disse amiga, A-mi-ga. Amiga! A ONG! Levanta.
         Angélica ajuda Mirna a se levantar, Mirna não entende nada.
MIRNA
Como assim? Você teve uma ideia?
ANGÉLICA
Melhor! Encontrei a solução pros nossos problemas! A ONG! Como não pensei nisso antes! Na minha cara e eu não vi...  A ONG precisava nascer em cima de uma desgraça. Agora já temos uma. Você!
MIRNA
Como assim? O que vou fazer?
ANGÉLICA
Você vai morrer Mirna.
MIRNA (Tomando um susto)
Como é que é?
ANGÉLICA
A morte física vai anular a morte artística que você teve. Foi assim que Getúlio Vargas fez. Com o suicídio ele foi de vilão a herói. Eu vou te transformar na grande mártir nacional. Na atriz talentosa e promissora devorada pela indústria da subcultura. Essa vai ser a causa abstrata que a A-MI-GA vai defender. E também a baixa autoestima, a bulimia, a anorexia, a solidão , os vícios, a falta de valores morais. Ou seja ,tudo! O que mais temos no mundo são pessoas infelizes. Esse é o mercado a ser explorado. Caramba! A infelicidade é uma mina de ouro! E tudo que os infelizes querem é uma mentira pra acreditar. E nós vamos vender isso pra eles! Com um lindo laço de fita rosa...
MIRNA
Tem uma parte me preocupando nessa estória.
ANGÉLICA
Que parte?
MIRNA
A parte em que eu morro.
ANGÉLICA
Não esquenta. Na hora certa sê vai saber. O plano é perfeito, mas tem que ser  passo a passo. Temos que redigir uma carta de suicídio. A carta testamento do Getúlio Vargas deu super certo.
MIRNA
Ah não Angélica, primeiro você me explica como vai ser isso.
ANGÉLICA
Pra quê? Pra por tudo abaixo como fez com o Sá? Dessa vez vai ser do meu jeito. Vai saber o que precisa saber.
MIRNA (Preocupada)
Eu vi num filme uma pessoa simular a morte e depois ser revivida com uma injeção no coração. Sê não tá planejando isso não, né?
ANGÉLICA
Claro que não. Tá doida? Isso é coisa de filme, nem existe injeção direto no coração.  É mito.
MIRNA
Mas então como vai fazer? Eu vou ficar onde ? E depois ? Como vou aparecer e dizer que tô viva?
ANGÉLICA
Já pensei em tudo. Deixa comigo, não se preocupe. Vou redigir a carta de suicídio no PC , depois você escreve a mão.  Faz uma letra tremula.   
MIRNA (Aflita)
Então é assim? Não vou saber de nada?
ANGÉLICA (Manipulando o Laptop)
Não! Senta quieta aí. Vou redigir a carta. Não fica espiando, senta aí e sossega, depois te mostro.
         Angélica tecla freneticamente. Mirna senta-se no sofá ansiosa. Blecaute. Tempo Futuro. Entra voz do Mestre de cerimônia da A-MI-GA com o palco ainda escuro.
VOZ
Amados membros da Associação Mirna Gazola, a A-MI-GA, é chegado o momento tão aguardado. O discurso de nossa presidente e fundadora, recém empossada na cadeira de deputada federal pelo partido Cristão Renovador, a deputada Angélica Valente. 
         Luz foca em Angélica. Aplausos entusiasmados, gritos de ‘Anja.Anja,Anja!’. Ao alto uma projeção ou letreiro, com o acrônimo ‘A-MI-GA’. Apenas o letreiro e Angélica são iluminados. Convém que Angélica vista um blazer ou sobretudo com bótãos políticos para  evidenciar a passagem de tempo e sua atual condição de Deputada Federal.
ANGÉLICA
Meus queridos membros da A-MI-GA... Amigos da A-MI-GA...
         A fala dela é interrompida pelos aplausos, deixando claro que ela é de fato amada por todos e tida como uma benfeitora. Uma coisa sincera. A postura de Angélica e sua fala deve ter o mesmo tom e transbordar simpatia e sinceridade.  De vez em quando ela vai se emocionar e ir ás lágrimas. Também isso deve parecer sincero.
ANGÉLICA
Meus queridos eu prometi não me emocionar hoje, mas não dá. Vocês não deixam. (Risos na plateia). Vai ser ainda mais difícil porque hoje é um dia muito especial pra mim. Minha fala vai ser breve. Não eu não estou falando da minha eleição pra deputada federal. Falo de uma coisa muito mais importante. Hoje... a morte de minha grande amiga, Mirna Gazola, completa quatro anos. São quatro anos de saudade. Quatro anos que um pedaço de mim se foi e da semente dessa dor e sofrimento nasceu a A-MI-GA. (Se emociona, depois se recompõe).  Por isso tinha que estar aqui hoje. Pra lembrar da minha grande amiga, quase irmã, Mirna Gazola. Não posso deixar de fazer um agradecimento especial a uma pessoa que está comigo desde o início, que muito me ajudou a fazer da A-MI-GA o que ela é hoje.  Ele é e sempre será o braço forte da A-MI-GA, pau pra toda obra, peço uma salva de palmas pro José Carlos. (Aplausos) Ele é magrinho assim mas não se iludam não, no trabalho vale por dois.  O José Carlos vai brigar comigo, eu prometi não falar o apelido dele em público mas eu não resisto. (Ri) É mais forte do que eu, desculpa José Carlos. Vou ter que falar...  (Ri) Uma salva de palmas pro Piolho! (Palmas ainda mais entusiasmadas) Aí Piolho! (Risos na plateia). Ele nem pode brigar comigo, somos compadres, eu sou madrinha da filhinha dele, a Julia. Beijos Julinha! (Risos) A madrinha passou num free shop lá em Brasília e lembrou de você... Me aguarde Julinha... Me aguarde... (Ouve-se um burburinho na Plateia, Angélica olha para ver o que é. Ouve-se gritinhos femininos ) Pelo visto é o Serginho Rebolado chegando. Conheço gritinho de fã. (Coro feminino de Serginho, Serginho,Serginho). A agenda nem permitia , mas sabia que você vinha Serginho, tinha certeza. Muita gente não sabe, mas na carta que a Mirna deixou  se despedindo, uma das pessoas que ela fez questão de citar foi o Serginho. Mesmo naquele momento de dor e talvez até por isso, ela exaltou o quanto o a música dele fazia ela feliz. Fazia ela ter um pouco de alegria enquanto a mídia a massacrava sem piedade. Por isso ,mesmo num momento de profunda dor, ela fez questão de lhe dedicar aquelas palavras. Foi um gesto de gratidão, o jeito dela dizer: obrigado Serginho, pela sua música, pela sua alegria, pelo seu jeito moleque e brincalhão.(Aplausos) Sê tá emocionado Serginho? Hein? (Para plateia) Eu conheço ele, ele tá emocionado. Toda vez que falo da Mirna ele fica assim. Não precisa ter vergonha de se emocionar em público não Serginho. Não precisa conter as lágrimas não, pode chorar... (Gritos de ‘Serginho, Serginho, Serginho’) Isso Serginho deixa a lágrima correr...  (Gritos de ‘Serginho, Serginho, Serginho’) Não precisa ter vergonha de ter sentimentos, não precisa ter vergonha de ser bom! (Aplausos) Nesse mundo que a gente vive apenas a maldade pode ser exibida em praça pública. A bondade não! A bondade tem que ser escondida senão é vista como fraqueza.  Toda vez que lembro da Mirna eu choro também...   Mas não é de tristeza não, é de saudade.  Saudade da minha amiga querida que foi massacrada por uma mídia cruel e desumana. Por uma indústria cultural , ou melhor , pela indústria da subcultura , que te usa e te cospe . Uma mulher de talento e sensibilidade que a indústria trancafiou na gaiola dourada das subcelebridades.  E ela... Um pássaro livre por natureza...deu cabo da própria vida e voou novamente. E assim...eu perdi minha amiga... (Se emociona, a voz embarga. A plateia aplaude e grita ‘Anja, Anja,Anja’) Eu sei que a Mirna, a minha amiga, tá nos vendo agora, nesse instante. E onde quer que você esteja Mirna, saiba... Mil sóis queimam apenas pra você... (Aplausos entusiasmados. Angélica conclui contendo o choro) Desculpem mas não consigo, não consigo mais... Um beijo no coração de vocês...
Gritos de ‘Anja,Anja,Anja’. Luz vai diminuindo, Angélica com as mãos no rosto num choro incontido. Volta luz. Tempo presente, Angélica concluiu a carta de suicídio e Mirna terminou de escrevê-la de próprio punho.
MIRNA
Nossa! Quase abri o pulso de tanto escrever. Mas a carta de suicídio tem uns errinhos de português.
ANGÉLICA
Eu fiz assim pro pessoal não desconfiar, assim vão saber que foi você que escreveu.
MIRNA
Mas pra que falar do Serginho Rebolado na carta? ‘A tua música Serginho é um sopro de alegria num turbilhão de tristeza’. Eu nunca ia dizer um troço desses. Um cachorro latindo é melhor do que o Serginho cantando. Maconheirinho de merda!  Ele é igual jogador de futebol. Que por mais feio que seja, sempre arranja um penteado pra piorar ainda mais.  Pra que encher a bola desse traste?
ANGÉLICA
A gente tem que capitalizar sua morte Mirna. Sê vai ir pro topo da mídia. Todo mundo vai querer saber quem é o Serginho Rebolado. Uma puta propaganda. Vou tirar ele da clinica e já marcar show. Vai ser outra fonte de renda até meu plano dar certo.
MIRNA
Outra? E qual é a primeira?
ANGÉLICA
 O seu seguro de vida.
MIRNA
Eu não tenho seguro de vida.
ANGÉLICA
Tem sim. Eu fiz um  pra você e pro Serginho.
MIRNA
Sério? Mas por que fez isso?
ANGÉLICA
Ora porque!! O Serginho escapou de morrer afogado no próprio vômito três vezes. E você... bom...uma das suas plásticas podia dar errado. Isso acontece... Mas fica tranquila, eu sou a beneficiária do seguro, vou cuidar direitinho do dinheiro.
MIRNA
Tem outra coisa também. A parte que eu digo que você tem anjo até no nome e por isso eu sempre te chamei de ‘Anja’. Eu nunca te chamei assim. Nem notei nada com Anjo no seu nome. To reparando nisso agora.
ANGÉLICA
Caramba Mirna! Eu vou ser a referência na A-MI-GA. Preciso que me enxerguem como uma alma boa, alguém em que possam confiar.
MIRNA
É por isso que oitenta  por cento da carta de suicídio é te elogiando?
ANGÉLICA
É!
MIRNA
Mas a frase: ‘ Me perdoe amiga por não ter ouvido suas palavras, sempre cheias de verdade e sabedoria, parecendo emanar de planos superiores, como se Cristo em pessoa se fizesse verbo a cada palavra sua.’ Não tá meio exagerada?
ANGÉLICA
Pra uma pessoa feliz e sem problemas, tá sim. Mas pra legião de infelizes e desajustados, futuros clientes da A-MI-GA, tá ótimo.  Já tenho todo o esquema. Com o dinheiro público que a gente vai receber, dez por cento vou usar pra ajudar  esses infelizes, quarenta por cento vou usar na propaganda, assim eu ajudo cem pessoas e faço parecer um milhão. E os cinquenta por cento restante eu embolso.
MIRNA (Impressionada)
Nossa...Adorei! É mais ou menos como os políticos fazem. Tu tem talento pra política Angélica.
ANGÉLICA
Não exagera, eu não sonho tão alto. Assina a carta Mirna.
MIRNA ( Com a carta e a caneta nas mãos )  
Não vou perguntar detalhes, mas você jura Angélica? Jura que não vou levar uma injeção de adrenalina direto no coração?
ANGÉLICA
Não existe injeção direto no coração, Mirna! Isso é mito. Só tem em filme. Assina logo isso aí...
MIRNA
Me diz ao menos onde vou ficar.
ANGÉLICA
Na hora certa você vai saber. Lembra do que aconteceu com o programa do Sá? .
MIRNA
Tá.  Melhor eu não saber. É que eu tava com medo da injeção direto no coração...
ANGÉLICA (Irritada)   
Essa merda não existe! É coisa de filme! Assina logo esse troço.
         Mirna fica parada com a caneta na mão.
ANGÉLICA
Que foi agora?
MIRNA
Eu tô com medo Angélica. Isso é ilegal, eu posso ser presa!
ANGÉLICA
Confie em mim Mirna. Confie em mim!  (Vai até ela e a segura pelos braços) Olha nos meus olhos! Olhe bem fundo nos meus olhos e veja se estou mentindo. O que vou dizer aqui é a pura verdade.
MIRNA (Encarando-a)
Tô olhando. Pode falar. Fala toda verdade.
ANGÉLICA (Olhando nos olhos dela intensamente)
Mirna...nessa estória só vai existir um papel pra você:  o papel de vítima. Ninguém! Ouve bem o que vou dizer: ninguém vai te acusar de nada. Nessa estória...você...é  a vítima. Vítima! Entendeu? Ví-ti-ma! Olhe nos meus olhos e me diga...eu tô mentindo? Me diz? Eu tô mentindo?
MIRNA (Após breve pausa)
Não.
         As duas se abraçam num gesto de aprovação mutua. Mirna assina a carta. Angélica olha pra carta tomada por grande alívio.
ANGÉLICA
Até que enfim... Olhe...eu vou te filmar, a mesma cena da sacada, você dizendo que vai se matar e etc... Vou usar meu celular, a gente faz conforme o combinado. O pessoal do “Mulheres Desesperadas” serão os primeiros a saber da sua morte. Tenho que envolvê-los, depois vou por a culpa neles. Daí pressiono os patrocinadores e consigo cancelar o programa. Imagine, um programa que causou um suicídio, todo mundo vai cair de pau. A A-MI-GA  vai nascer em cima da desgraça do ‘Mulheres Desesperadas’, dona Eudoxia vai se aposentar mais rápido do que ela imagina.
MIRNA
Aproveita e ferra com a Kika também!
ANGÉLICA
A Kika?? A Kika porquê? Ela fez a parte dela, não seja maldosa Mirna. E depois vou precisar dela e do programa do Sá pra promover a A-MI-GA. Os diretores de lá vão adorar. Vai sobrar boquete pra todo mundo, com o tempo ela aprende a ser mais profissional e não ficar caindo no choro. (Pega o celular) Vamô Mirna, vamô...
MIRNA
Destruir o ‘Mulheres Desesperadas’... Amei!! Posso falar aquela frase?
ANGÉLICA
A do Nero?
MIRNA (Alegre)
Isso!
ANGÉLICA (Termina os ajustes no celular)
Pode Mirna, pode. Já ajustei aqui. Vou te mostrar como fazer. (Vai até a sacada) Após dizer a frase original, você encosta aqui na proteção como quem está prestes a desmaiar. Não precisa ter medo, a proteção é segura. Daí você diz a frase do Nero, fecha os olhos e deixa o corpo bem molinho, entregue, como se ao invés de cair fosse subir aos céus. Você tem que sentir a cena, se entregar de corpo e alma.
MIRNA (Alegre)
Pode deixar! Só de pensar em destruir o ‘Mulheres Desesperadas’ meu coração se ilumina. Dá até vontade de cantar. Será que é pecado rezar pra dona Eudoxia parar num asilo?
         Angélica volta para o centro da sala, celular em punho.
ANGÉLICA
Na posição. Pra ficar mais natural, vou dar a deixa e você vem de lá e finaliza na sacada.
         Mirna vai até a posição, breve concentração e começa a cena.
MIRNA
Eu vou me matar! Eu vou me matar!
ANGÉLICA (Filmando tudo com o celular)
Não Mirna! Não!
         Mirna vai até a beira da sacada. Dramática e canastrona. Faz poses na sacada.
MIRNA
 A vida é arte! É flash, é brilho... Preciso de holofotes pra mostrar ao mundo onde estou  ... Sem eles é lugar nenhum, sem eles não existe vida...  E sem vida...pra que viver?
ANGÉLICA (Bem próxima a ela, celular em punho)
Não Mirna, não! Pense nos fãs, na carreira! O cinema, o teatro, a TV! O que será deles sem você?
MIRNA
Viverão da lembrança da estrela que se apagou... E essa lembrança há de inspirar aqueles que dão a vida pela arte... Adeus... ( Faz poses ainda mais dramáticas. Encosta na proteção da sacada)
ANGÉLICA
Molinha! Bem molinha, deixa o corpo solto...
MIRNA
 Que grande artista morre em mim... (Fecha os olhos dramática. Cabeça inclinada pra cima, a costa da mão na testa, ar de grande concentração e entrega)
         Angélica num só golpe empurra Mirna da sacada e a observa enquanto cai. Mirna da um longo grito de Aaaahhhh... Som do corpo tocando o chão, Angélica se espanta, ar de horror e lástima.
ANGÉLICA (Com lástima)
Coitada da Mirna... Tão má atriz... Mesmo uma morte real ela faz soar falso...  
         Ela pega o celular e disca. Ao atenderem assume um ar dramático e desesperado.
ANGÉLICA
Dona Eudoxia! Dona Eudoxia! Aconteceu uma desgraça!! A Mirna se matou! Oh meu Deus! Oh meu Deus! Eu quero morrer também! Eu quero morrer também! (Abre os braços em forma de cruz. Palco escurece. Luz sobre ela de cima para baixo, lhe dando um aspecto sinistro e ao mesmo tempo lembrando  Cristo na cruz ) Me leva Jesus! Me leva também Jesus! (Congela na posição, luz vai apagando lentamente até o blecaute )
         Entra a música Spring do grupo Rammstein. Som bem alto. Música toca enquanto a luz vai baixando.

 FIM.








 REGISTRO:  2.669/14

Textos estão protegidos pelas Leis brasileiras de Direito Autoral. É obrigatório que se solicite permissão para ser montado. Não fazê-lo será passível de ações legais. Para solicitação, falar com o autor DURVAL CUNHA  pelo e-mail: altamirando66@hotmail.com


AUTOR

Durval Cunha

FACEBOOK: https://www.facebook.com/durval.cunha.98
E-MAIL : altamirando66@hotmail.com . 

CEL:


VIVO   : 11 - 99746-2374